Primeiro Cursilho

E aconteceu o 1º Cursilho de Cristandade...
 
E, de 20 e 23 de Agosto de 1944, foi realizado o primeiro Cursilho de Cristandade, num "chalé" de Calla Figuera de Santanyi, em Maiorca. Constituiu um êxito estrondoso não só pelos frutos de autêntica e bem definida conversão pessoal, como de projecção evangélica nos ambientes de cada um dos participantes.
 
Logo após a Peregrinação a Santiago de Compostela, no Verão de 1948, e apesar do êxito extraordinário dos Cursilhos de Cristandade já realizados, todo o programa veio a ter o apoio ainda mais decisivo do novo Bispo de Maiorca, D.Juan Hervás, um dos mais jovens do episcopado espanhol, um homem de Igreja, muito activo e dinâmico, profundamente culto e que se apercebeu desde logo que estava perante um Movimento com um programa perfeitamente inovador, uma forma verdadeiramente eficaz de apostolado que, urgente, o país e depois o mundo necessitavam. Consigo, o também jovem sacerdote, D. Juan Capó, acabado de regressar da Universidade Gregoriana de Roma, onde se licenciara em Teologia com as mais altas classificações, homem que reunia esse enorme saber teológico a uma importante cultura geral, e que conseguia expressar-se verbalmente com uma lucidez espantosa, afirmando com clareza as suas convicções, e que viria ser o teólogo fundamental, nesta etapa decisiva dos Cursilhos de Cristandade.
 
Foi o autor do Guia do Peregrino, um pequeno manual de orações particulares e colectivas, ainda hoje impresso nas várias línguas e distribuído em todos os Cursilhos realizados no mundo.
 
E, se até ali os Cursilhos de Cristandade iam ficando conhecidos pelo local da sua realização, de 7 a 10 de Janeiro de 1949, no Mosteiro de San Honorato, em Maiorca, foi realizado o que ficou inscrito como o Cursilho n.º1 do mundo, o primeiro a identificar-se pelo número. Nesse ano de 1949, foram realizados 20 Cursilhos.
 
Depois, foi uma expansão, primeiro dentro de Espanha e, a partir 1953, pelo mundo inteiro.